UNBROKEN: Metamorfose de Demi Lovato de ‘teen queen’ para ‘diva’

Demi Lovato não faz mais parte do time das teen queens (que a Disney praticamente perdeu nesse ano). Mas, entretanto, Demi ainda não faz parte do seleto grupo de divas mundialmente respeitadas. O que acontece é que a cantora está no meio termo. Considerado por nós, mais respeitável que qualquer posição dentre a realeza POP. Com um álbum divertido e ao mesmo tempo temperado por emoções explosivas, Demi promete fazer seu nome acontecer, finalmente, pois talento e atitude a moça já mostrou possuir.

UNBROKEN

(NOTA 86)

É visível que “Unbroken” é grandioso, variando entre doce e descontraído (como “Teenage Dream”), mas também entre o sexy, obscuro e profundo (assim como “Stripped”). Esse último define melhor “Unbroken”, que é formado por muito R&B, POP, hip-hop e rap! Demi é como Christina Aguilera, definitivamente, que consegue se inovar sem se perder. Está aí uma característica que Demi Lovato jamais deixará de ter: “Christina Aguilera nas veias”.

As faixas “All Night Long” e “Who’s That Boy” é, ao contrário das demais, uma amostra da futura vida adulta de Demi. Elas liberam energia, causando alegria e para quem ouviu Demi cantando pop/rock no passado, provavelmente se surpreenderá com as rimas e rap que a moça inusitadamente conseguiu fazer. Claro, se inovar nunca ficou tão fácil, quando se segue as pistas de Timabaland e Ryan Tedder.

“You’re My Only Shorty”, com Iyaz, é também uma divertida faixa que não deixou de lado a essência R&B adotada por Demi nesse projeto. “Together”, com participação de Jason DeRulo, é um single em potencial que lembra canções de anos atrás, onde verdadeiras divas faziam parcerias por amor e prazer, e não visando somente o sucesso, como hoje acontece. A sintonia é completa, simplesmente fantástica.

A sequência de baladas, “Lightweight”, “Unbroken” e “Fix A Heart” é, simplificadamente, necessária. Tudo o que Demi teve que superar, entre eles os problemas pessoais, está explícito nessas faixas, surpreendendo realmente o ouvinte! “Unbroken” deveria abrir o disco, pois além de ser o maior hit que o álbum poderá ter, é a combinação perfeita entre batidas, vocal, melodia, atitude e personalidade. O instrumental é venenoso e explode em batidas pesadas eletropop. Jamais poderíamos esperar algo tão melancólico e dançante por parte de Demi Lovato. Cada faixa tem sua própria personalidade e são unicamente originais. “Lightweight”, com tão poucos barulhos, se torna uma das canções mais emotivas de todo o disco, obviamente, acompanhada de “For The Love Of A Daughter”.

Os vocais estão perfeitamente equilibrados, ficando grossos e ameaçadores quando necessários, e calmos e serenos também quando lhe é conveniente. Em “Skyscraper”, temos a prova clara que as técnicas vocais de Demi superam gritos altos, ocasião onde ela fez a melhor performance vocal de toda sua carreira. Finalizando, temos “In Real Life” e “My Love Is Like a Star” que são menos importantes que as outras e que parecem ter recebido menos atenção por parte da produção, pois sabemos que ambas poderiam ter sido melhores. Talvez com um pouco mais de empenho.

Já o remix de Wizz Dumb para “Skyscraper” deveria ter sido cotado para faixa oficial, pois o pouco instrumento que ali foi inserido, daria para fazer a diferença no empenho da faixa nas rádios, a tornando mais comercial e mais brilhante.

TRACKLIST

01. "All Night Long" (feat. Missy Elliott & Timbaland) (Produced by Timbaland)
02. "Who's That Boy" (feat. Dev) (Produced by Ryan Tedder)
03. "You're My Only Shorty" (feat. Iyaz) (Produced by Rock Mafia)
04. "Together" (feat. Jason Derülo) (Produced by Timbaland)
05. "Lightweight" (Produced by Timbaland)
06. "Unbroken" (Produced by Dreamlab)
07. "Fix A Heart" (Produced by Emanuel Kiriakou)
08. "Hold Up" (Produced by Dreamlab)
09. "Mistake" (Produced by Dreamlab)
10. "Give Your Heart a Break" (Produced by Joshua Alexander, Billy Steinberg)
11. "Skyscraper" (Produced by Toby Gad)
12. "In Real Life" (Produced by Bleu)
13. "My Love Is Like a Star" (Produced by Toby Gad)
14. "For the Love of a Daughter" (Produced by )
15. "Skyscraper" (Wizz Dumb Remix) (Produced by Wizz Dumb)
  1. Achei esse albun otimo, e a critica tbm! Realmente, Demi esta evoluindo de Teen Queen a Diva!! E espero que ela consiga! Ela tem tudo para um grande futuro na musica, Voz: que pra mim é o mais importante, não adianta ser bonito e cantar absolutamente nada, Musicas: gosto da profundidade q ela bota em suas musicas, ela fala sobre seus problemas de um jeito tocante, não são musicas de letras superficiais e de pouca originalidade, Beleza: não é o mais importante, mas ajuda MUITO na hora de alguem decidir apenas pela aparencia. Originalidade: poucos tem, embora ela seja uma “aprendiz” de Christina Aguilera, ela tem um estilo proprio! É por essas e outras q eu estou na lista de fãs de Demi Lovato! O engraçado é q, cada garota q saiu da Disney, tem uma cantora bem popular como estrela guia. Demi Lovato tem como estrela guia Christina Aguilera mas sem ser uma copia, Miley Cyrus e Selena Gomez se guiam por Britney Spears! Mas francamente, oq aquela mulher canta?? Acho q só por seu grande sucesso é dada como uma grande influencia! A prova viva de que é só ter um rosto bonito, bastante marketing e efeitos de computador que se pode fazer sucesso! Pra mim, embora X-Tina num seja tão famosa quanto Britney, ela tem uma voz muito melhor, isso se, Britney tiver alguma voz!

    • Lembro perfeitamente quando Demi falou para a mídia: “Quero ser como Christina Aguilera”, bem nova, ainda lançando o álbum “Here We Go Again”. Achei interessante e não sabia que levaria isso tão à sério. Demi Lovato tem seu próprio brilho, assim como Miley e Selena também tem. Britney é como um ícone, uma lenda, e Christina, é a imagem da cantora perfeita. Bom, aí cada um faz suas próprias escolhas.

  2. My Love is Like a Star é uma pegada mais ‘vintage’. Simplesmente amei essa sonoridade meio clássica, vai contra tudo o que os que sairam da Disney fez. A Demi é simplesmente perfeita e o Unbroken é maravilhoso, sem comparações! *—*

    • “My Love Is Like A Star” é uma canção atípica. Muito diferente de tudo o que alguém originalizado da Disney fez, com exceção de Christina Aguilera, que é a estrela guia de Demi. Lembro quando a própria declarou querer ser igual Aguilera, e hoje, não tenho dúvidas que será.

  3. ANTISELENAGOMAS

    CONCORDO COM VOCES !!!
    A DEMI ARRASSSA EM TD!

  4. É nitido que a Demi é Discipula da Christina!
    ♥ as duas

  5. Nao esta dando para clicar na arte do album!!! para ir na avaliaçao temos que procurar no site…

  6. Camila Herbert

    Análise perfeita!
    Gostei do álbum e da crítica… Demi está melhor do que nunca
    e realmente, a semelhança com Christina é inevitável

  7. Uma das suas melhores avaliações!!!Valeu a espera! Concordo que My love is like star e In real life são as canções mais fracas isso é claro!!! mas não que sejam ruins longe disso é um cd magnifico e merecia melhor nota,não sou uma grande fã da demi a admiro DEMAIS pela sua força,por ter conseguido vençer todos os seus obstaculos,mas com esse album virei fã numero 1 nunca tinha conseguido ouvir um album completo e gostar de tudo mas com este foi diferente!!

    • Olá.
      Obrigado pelo elogio à redação. Realmente, analisamos e estudamos muito o álbum inteiro e cada detalhe.
      A Demi tem esse espírito guerreiro. Espero também bastante sucesso para ela!

  8. Gostei muito da crítica, concordo com várias coisas. Realmente, Unbroken é uma ótima faixa e seria um desperdício imenso se deixassem de lançá-la como single (espero que não façam isso, já que a Hollywood Records tem uma mania péssima de só lançar dois singles e jogar o potencial dos álbuns no lixo). Apenas discordo de dois pontos:

    Primeiro: Não acho In Real Life e My Love Is Like a Star mais fracas que as outras, especialmente My Love Is Like a Star, que é a faixa mais R&B do álbum e talvez não tenha chamado atenção justamente por isso, por praticamente não poder ser chamada de pop. Segundo: eu detestei o remix do Wizz Dumb. Ele não estraga a música, mas também não acrescenta nada a ela, apenas uma batidinha repetitiva. Ele nem mesmo deveria estar na versão padrão do álbum, ocupando um lugar que poderia ser de outra faixa, já que algumas foram descartadas (até terminar com 14 em For the Love of a Daughter seria melhor). E o especial de Skyscraper é justamente ser uma balada, se não é tão “radio friendly”, paciência. Ela é perfeita assim mesmo. Mas enfim, isso é apenas minha opinião.

    Sou uma grande fã da Demi há mais de dois anos já e fico feliz que ela finalmente esteja começando a ter o seu talento reconhecido. O álbum é bem diferente do que ela costumava fazer, mas é maravilhoso. Como já foi dito aqui, cada faixa é única, com seu própria cara, o que também serve pra mostrar a versatilidade do vocal dela.

    • “My Love Is Like a Star” é uma faixa que jamais será trabalhada. Está no álbum somente por ser importante para a Demi. Nesse quesito, ela é sim mais fraca e menos comercial que as outras, logo, uma das menos ‘importante’. Claro, nenhuma faixa é ruim! Inclusive, esse que citei tem um ritmo que jamais poderíamos esperar de Demi Lovato. É mais do que ela poderia fazer, e realmente, isso é surpreendente, pois ela conseguiu!

      Já “In Real Life” é uma canção estranha. Vai contra a vibe do álbum inteiro. Chega a ser uma gravação jazz/pop em um álbum R&B. Jamais será trabalhada também. Bom, pessoalmente dizendo, ela é a mais fraca do disco inteiro. Bom, concordo com você sobre o remix. É uma coisa quase inútil o que ele fez. Claro, a versão original de “Skyscraper” é magnífica, sem erros. Mas eles não terem lançado esse ‘remix’ nas rádios foi um grande erro.

      Sou grande fã da Demi Lovato e estou honrado com esse trabalho dela. É ótimo ver um artista que amamos crescer tanto como ela está fazendo.

  9. Eu acho que in real life e my love like a star merecem destaque sim, eu claramente consigo imaginar a demi cantando in real life num parque com um clima super relax sabe? acho que seria um single ótimo pra fechar o album🙂

    • Bom! Como foi dito: cada faixa tem sua própria cara. Cada uma poderia ser single e teria um desempenho diferente.
      Acho que com “Unbroken”, “Who’s That Boy”, “You’re My Only Shorty” e “Together” virando singles, não é necessário lançar “In Real Life”.

  10. Rafaela Lima

    ARRAZOOOOU no poost :*.
    A nova Demi esta perfeita.
    ^^

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: