WATCH THE THRONE: Hip-hop de qualidade e iniciativa de reis. Kanye e Jay-Z apostam em ‘ousadia’!

Jay-Z e Kanye West, os dois rappers #1’s do mundo, formam juntos o “The Throne” que acabaram de lançar o poderoso álbum “Watch The Throne”, que basicamente, almeja não somente os #1’s em charts, e sim, o primeiro lugar em todas as listas e rankings do tipo.

“WATCH THE THRONE”
(NOTA:78)

A parceria é pretenciosa, e logo de início percebemos a mensagem que a produção pretende passar. A capa, criada pelo artista plástico italiano Riccardo Tisc, é coberta por ouro e símbolos de poder, insinuando superioridade de Jay-Z e Kanye, que de fato pensam em dominar mais do que as paradas de vendas. Além do mais, as parcerias são, entre outras palavras, arriscadamente ousadas, passando por Beyoncé e Curtis Mayfield.

O primeiro single, a faixa “H.A.M.” tem uma forte pegada Hip-Hop mostrando o verdadeiro calibre dos produtores. É fácil perceber a ambição nos vocais rápidos e violentos dos rappers que conduzem ao momento explosivo da canção: um coral que parece ter saído das trevas.

“No Church in the Wild” é outra música que merece atenção, pois abre o disco com a voz solo de Kanye West que mantem a vibe das demais faixas. O rap não é forçado, muito menos violento, mas as batidas sugerem revolta e desordem. Características típicas dos hinos R&B.

Os títulos não poderiam ser mais provocantes: “Nenhuma Igreja na Selva”, “Essa É Minha P***”, “Quem Vai Me Parar”, “Assassinato para Excelência” e inclusive a sigla “H.A.M” que em tradução livre seria “Difícil Como Uma Cadela”. As letras não passam de versos de rap com muitas palavras de baixo calão e provocações à Igreja e à sociedade em geral.

Entretanto, o álbum está predominado pelas ideias de Jay-Z, sem dúvidas, já que suas influências estão mais expostas. Já Kanye West, entra em ação com seu estilo inovador e mixador além de alguns vocais gritados bastantes chamativos. Faixas como “Who Gon Stop Me”, “No Church In The Wild” e “Welcome To The Jungle” não podem deixar de ser singles, pois tem a ousadia, engenho, tempero e clima para ser hits monstruosos à nível mundial.

“Gotta Have It” e “New Day” são completamente descartáveis. Donas de arranjos cansativos, enjoativos, clichês e fracos! Essa faixas são deveriam figurar em um disco tão épico como tal. Se tratando do saldo final, a experiência que parou o mundo em agosto, teve um legado enigmático bastante claro para alguns, que podem aguardar pela parte II dessa aventura.

TRACKLIST

01. “No Church In The Wild” (feat. Frank Ocean)
02. “Lift Off” (feat. Beyoncé)
03. “Niggas In Paris
04. “Otis” (feat. Otis Redding)
05. “Gotta Have It”
06. “New Day”
07. “That’s My Bitch”
08. “Who Gon Stop Me”
09. “Murder to Excellence
10. “Welcome to the Jungle”
11. “Made in America” (feat. Frank Ocean)
12. “Why I Love You” (feat. Mr Hudson)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: